Cuco

O cuco-canoro (Cuculus canorus) é uma ave pertencente à ordem Cuculiformes e à família Cuculidae. O nome "cuco" é onomatopaico e deriva do facto de o canto do macho ser composto por uma sequência de duas notas, que soam como "cu-cu". Em Portugal o canto do cuco faz-se ouvir sobretudo de finais de Março a meados de Junho.
É uma espécie parasita, o que significa que, em vez de construir ninho, deposita os seus ovos nos ninhos de outras aves, nomeadamente de pequenos insectívoros, como a ferreirinha-comum, o pisco-de-peito-ruivo e o rouxinol-pequeno-dos-caniços, entre outras espécies. As aves em cujos ninhos os ovos são colocados recebem o nome de hospedeiros e ficam com a tarefa de cuidar do jovem cuco até este ser independente. No fim da Primavera, a fêmea do cuco procura lares adoptivos para os seus ovos. Quando encontra um hospedeiro apropriado, aves cujos ovos se assemelham ao dos cucos, ela espera até que o ninho deixe de estar vigiado. Retira então um dos ovos dos hospedeiros e põe um dos seus no lugar.
Os filhotes do cuco também já apresentam um estratagema de sobrevivência traiçoeiro, aparentemente gravado genéticamente, pois, segundo David Attenborough , apenas ao sairem dos ovos, empurram para fora do ninho os rècem nascidos autênticos de uma ninhada, tomando-lhes o lugar.
O cuco é migrador: reproduz-se na Europa e inverna na África.

Postagens mais visitadas