Arca de Noé

De acordo com uma sondagem telefônica conduzida pela ABCNEWS/Primetime, em 2004, 60% dos estadunidenses acreditam que a história da Arca de Noé é literalmente verdadeira. Sítios literalistas como Answers in Genesis discutem questões tais como a natureza da madeira, como a arca poderia ter acomodado representantes de todas as espécies de animais, pássaros e insetos da terra, e de navegabilidade do navio em geral. O sítio Old Earth Creationists, acreditando que uma inundação no mundo inteiro é uma impossibilidade de conciliar a fé com a ciência, sugere que a inundação foi meramente local, e que a arca foi, portanto, uma barcaça, em vez de um navio.
As razões que levam ao literalismo têm sido manifestadas por John Morris, um dos principais criacionistas, como se segue: "Se a inundação de Noé efetivamente aniquilou toda a raça humana e a sua civilização, como a Bíblia ensina, então a arca constitui uma dos maiores ligações remanescentes com o Mundo Antediluviano. Nenhum artefato significativo poderia ser de maior antiguidade ou importância .... [com] tremendo impacto potencial sobre a controvérsia da criação-evolução (incluindo o evolucionismo teísta)". A procura pela Arca de Noé, por isso, continua nas montanhas de Ararate, embora até agora sem sucesso.

Postagens mais visitadas