Cordeirinhos

A função arquetípica do cordeiro é ser vítima propiciatória, aquela que se tem de sacrificar para assegurar a própria salvação. E nele também prefigura o tempo das grandes revelações.
Com a revelação hebraica, esse símbolo adquirirá seu sentido pleno: O cordeiro (ou a ovelha) simboliza em primeiro lugar o israelita, membro do rebanho de Deus, que pasta conduzido por pastores (chefes políticos). A mesma imagem será retomada pelo cristianismo. 
Com uma constância que acontecimento algum jamais alterou até os nossos dias, o cordeiro novo, dos judeus, dos cristãos e destes aos muçulmanos, tem sido a vítima sacrificial de todas as ocasiões, principalmente da Renovação, quer se trate da Páscoa judaica ou das Páscoas cristãs, morte e ressurreição do Cristo, cordeiro de Deus, também sacrificado no Ramadão - esse Kurban que, na língua corrente do Oriente Médio, se torna o vocativo afetuoso usado para saudar o amigo verdadeiro, como se se dissesse "irmão".

Postagens mais visitadas